| FGV |
HOLDINGS NO PLANEJAMENTO SUCESSÓRIO

Conteúdo:
A importância do planejamento sucessório tem mostrado sua força nesses tempos difíceis atravessados pelo empresariado brasileiro. Os altíssimos custos de inventário, o complicado e demorado rito a ser seguido, o possível aumento da carga tributária anunciado em projetos de lei por ocorrência do falecimento de um familiar, colocam um holofote na urgência das providências a serem tomadas no sentido de reorganizar o patrimônio e a empresa, afim de otimizar a sucessão e cuidar do patrimônio tão duramente conquistado.
As soluções devem ser idealizadas com a combinação de várias expertises, numa orquestra que demanda instrumental societário (constituição de holdings familiares e patrimoniais, cisões, incorporações, acordos), instrumental sucessório (testamentos, memorandos de entendimentos familiares, protocolos de intenção, doações e usufrutos), instrumental do Direito de Família (interdições, pactos antenupciais, escrituras de união estável), entre outras ferramentas.
Neste workshop vamos explorar as alternativas e instrumentos adequados para o planejamento da sucessão familiar, ilustrados com casos reais comentados.
• Visão geral sobre o planejamento sucessório• Riscos para as famílias, para o patrimônio e para as empresas• Importância dos regimes de casamento, pactos antenupciais, sucessão legítima e testamentária• Cuidados com o patrimônio e com a empresa sob o ponto de vista sucessório.

Palestrantes: 
Ana Rita Bittencourt

Sócia da UNE Consultoria.

Administradora de empresas pela ESPM, mestre pela USP/FEA. Especialista em sucessão e governança de empresas familiares. Foi sócia da Bernhoeft e executiva da Vivara, Embraer e Trevisan. Professora da FGV e da FIA no tema Empresa Familiar, é coordenadora do Programa de Pós-graduação em Gestão de Empresas Familiares da Fundação Getúlio Vargas – FGV. Autora de vários artigos e do livro “Sucessão nas sociedades familiares – a continuidade dos negócios”. Co-autora do livro “Família Empresária de A a Z – Descomplicando as Expressões nas Empresas Familiares”.

Cinthia Kawata Habe

Sócia da UNE Assessoria Jurídica.

Formada em Direito pela Pontifícia Universidade Católica (PUC/SP). Especialista em Direito Processual Civil pela COGEAE – Coordenadoria de Especialização, Aperfeiçoamento e Extensão da PUC/SP e mestranda nesta mesma sub-área. Professora universitária. Desenvolveu carreira na área de Família e Sucessões, com ênfase na busca da solução alternativa de conflitos, na crença da eficácia da humanização dos procedimentos e na personalização extrema da assessoria jurídica. É capacitada como conciliadora na área de Família e Sucessões pela EPM – Escola Paulista de Magistratura, tendo sido nomeada conciliadora pelo juízo 8ª da Família e das Sucessões do Foro Central da Capital. Experiente em reorganização societária, planejamento sucessório e patrimonial de empresas familiares. Membro do IBDFAM – Instituto Brasileiro de Direito de Família.

Rogério Faé Rodrigues

Sócio da UNE Consultoria.

Formado em Comunicação pela FAAP, pós-graduado em Administração pela FGV e MBA pelo Insper. Especialista em sucessão e governança de empresas familiares, gestão de mudanças organizacionais e educação. Foi sócio da Bernhoeft, Dextera e Almeida Passos, e executivo da Accenture e American Fastsigns. Professor convidado da FGV, FIA, Insper e FAAP no tema Empresa Familiar. Autor de vários artigos e do livro “Sucessão nas sociedades familiares – a continuidade dos negócios”. Co-autor do livro “Família Empresária de A a Z – Descomplicando as Expressões nas Empresas Familiares”.